domingo, 21 de novembro de 2010

"A paz da Europa" perdida!!!!!!!!!!

E não é que quase perco uma musica importantíssima......
Tinha a certeza absoluta de ter uma cópia impressa dessa obra de J.D. Bomtempo . E procura onde deveria estar e não a encontrei. Bem.. mas no arquivo de rascunhos e manuscritos , certamente estará. Não estava.
Sem problema! pedi para o Lafaiete a cópia, pois tudo que eu tenho ele também tem, pois dou cópia para ela de tudo, tudo. E aí? Ele também não tinha. Ele só tinha a xerox do que foi mandado da Biblioteca da cidade do Porto. Tudo certo se não fosse parte para orquestra. me lembro ter tido um trabalho enorme para dessa parte de orquestra transcrever para piano e flauta. É uma obra bem grande, vários movimentos, na verdade uma ópera.
Não queria fazê-la novamente pois o resultado não seria o mesmo ao da época em que fiz. Lembrei de arquivos em disquete, coitados já esquecidos. E lá estava ela! Salva no disquete. Vamos abrir e imprimir!
O disquete não abriu. Daí salvei o conteúdo dele no computador do escritório, que foi o único que abriu o disquete. Passei o conteúdo para um Cd. Não abriu, mas... a musica estava lá! Bom, o pior que poderia acontecer nesse instante seria não conseguir abrir e ter que refazer a musica. Daí tentei abrir o CD no meu PC e nada, no PC do meu marido e nada, no Note book e nada. Instalei um programa do encore no meu PC do escritorio e então o CD abria, falava que tinha algo gravado mas não abria. Instalei um outro encore, dessa vez no PC da minha sala e
abriu!!!!!!.
Porém............... Tudo amontoado, os compassos encavalaram um sobre o outro, tinha compasso com 8 tempos e 1/4, outros com 2 tempos, enfim, uma bagunça só. Até aí foram gastos uns 8 dias de tentativa para abrir o disquete, depois o CD e agora, arrumar aquela bagunça toda que a partitura tinha se transformado.
Muita calma e paciência, arrumando o que precisava, consertos, etc.. Trabalhei quase a semana inteira só para ajeitar a partitura. Como tem muita nota no piano , a diagramação tem que ser feita quase que manualmente pois o programa não entende como deve ficar.
Já terminei, imprimi e ainda falta conferir com o Lafaiete ao vivo para ver se não tem erros de digitação.
O mesmo aconteceu com uma outra musica do Bomtempo a "Marcha para o Lord Wellington" que veio na mesma época de Portugal. Essa não deu mesmo para salvar. Perdi toda ela. Não consegui abrir o disquete de jeito nenhum, eu não achei a partitura e nem o Lafaiete tinha. Eu achei só um rascunho do rascunho com as idéias para a transcrição e foi por aí que me baseei para refazê-la. Também já está impressa e pronta para ser conferida. Não parece mas foram quase 20 dias de trabalho com essas duas preciosidades. Valeu a pena!

"A paz da Europa" perdida!!!!!!!!!!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Mais revisão a ser feita!

Eu pensei que tudo estava em ordem, mas ainda não!
Não lembrei que, fora os hinos nacionais que conclui a pouco tempo, tenho os hinos e canções patrióticas, hinos de escolas tradicionais, e composições comemorativas que ainda não revisei!
Isso vai dar trabalho pois a parte de piano é muito trabalhada. São musicas para 1 flauta e piano, que fiz os arranjos ao longo da década de 90 e começo de 2000.
Uma das coisas interessantes em meio a tantas outras é a musica composta por Mario Zan , o IV Centenário, que como diz, comemora os 400 anos de São Paulo, em 1954. Outra interessante é o Hino da Maçonaria, composto por D.Pedro II.
As revisões, vez por outra precisam de uma nova diagramação, pois adotei um padrão único para o meu arquivo e muita coisa ainda não está no atual padrão. Padronizei a fonte e seu tamanho da para o título, para o nome do compositor, etc... A diagramação da partitura em si ,padronizei em 2006 e desde então, tudo que faço procuro sempre seguir esse padrão. Com certeza esse é o último arquivo que ainda não revisei.
Calculo uma demora de uns 2 meses para essa revisão.
Vou postar o vídeo de uma dessas composições incluindo a partitura, assim que tiver um tempo.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

domingo, 10 de outubro de 2010

Mais uma revisão concluída!

Concluí a revisão dos arranjos de musica popular para piano e flautas. Estão todas revisadas e devidamente guardadas .
Trabalhei com esses arranjos de musica popular para flautas e piano na década de 90 e alguma coisa na década seguinte.
Como nos últimos anos tenho pouco tempo, preciso ser muito rigorosa na escolha do que faço, para que faço e como faço. Assim, priorizei, por muitos anos, os arranjos dos hinos nacionais de todo o mundo e também de musicas eruditas para flautas e piano. Como o nosso arquivo (do Sonus Brevis) conta com um bom número de obras de vários períodos já arranjados para a nossa formação que é piano e flautas, agora me dedico mais às minhas composições e quanto aos arranjos de obras de períodos anteriores como barroco, clássico, romântico, impressionista,etc.., escolhemos (eu e Lafaiete) com muito critério aquele que realmente queremos fazer. Então, os arranjos do popular estão em "Off" !
Algumas das minhas musicas estão em um nível médio para alto de toque. Essas musicas precisam ser realmente estudadas tanto individualmente quanto em conjunto. Apesar de eu tê-las criado, preciso realmente estudá-as! Como foram feitas em bloco, ou seja, as flautas e piano ao mesmo tempo, não dá para serem tocadas ou só as flautas, ou só o piano ou só o piano e alguma das flautas pois ficam incompletas, com "buracos", etc.
Uma curiosidade: Algumas delas, quando vou estudar, eu as estranho pois não sei como eu pude fazê-las, como pensei nos entrelaçamentos das vozes com a harmonia, como consegui frases bonitas (ao meu ver), como elas fluem .... Enfim... elas estão feitas! Elas me surpreendem!
Vou postar uma outra composição minha: Pequena tocata- para 2 flautas e piano

sábado, 2 de outubro de 2010

video

Composição para piano e 2 flautas- "Pensamentos"

Essa foi a 2a. composição que fiz para 2 flautas e piano.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Revisão dos arranjos concluída

Ótimo! Terminei a revisão dos meus arranjos de musica religiosa ontem.
As partituras ganharam nova pasta e todas elas foram salvas em um novo CD. Então agora por segurança essas partituras além de estarem impressas, arquivadas no PC e num CD, estão em um novo CD. Ainda, o meu parceiro Prof. Lafaiete , também tem todo esse material.
Todos os manuscritos desses arranjos bem como as cópias feitas pelo copista Fernandinho , estão numa pasta arquivo.
Hoje comecei a revisão dos meus arranjos para flautas e piano de musicas populares e acredito que em 15 dias dá para terminar pois por serem musicas populares, são bem mais fáceis de revisar.
Dei uma olhada no meu material de musica para teclado e/ou piano cifrado e ..... também vou fazer a revisão
mas sei que vou demorar muito pois tenho perto de 300 musicas que eu tirei ou de ouvido, ou de fita, ou de CD e muitas delas foram tiradas para meus alunos nesses 38 anos que leciono. Tenho muita coisa impressa também, alguns álbuns comprados, ou presenteados, muita coisa que tirei xerox e essas eu não passo para o PC pois não as arranjei e nem adaptei, são apenas material para toque e material para minhas aulas.
Sempre tem alguma coisinha para acrescentar nas revisões. Seja no título, que as vezes apresenta algum erro de digitação, seja na diagramação da página, rodapé da mesma, etc. Bastante trabalho, porém há de ser feito pois faço isso a cada 8 ou 10 anos!
Mais tarde vou postar uma composição minha e amanhã postarei um arranjo do religioso.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Revisão dos arranjos

Estou quase terminando a revisão dos meus arranjos de musicas religiosas. Faltam apenas 14 musicas para rever. Mais uns 4 ou 5 dias e concluo essa revisão.
É interessantíssimo observar o meu raciocínio musical na década de 90, pois hoje, mais experiente, analiso melhor os arranjos religiosos daquela década. Não estou alterando nada no que se refere à criação da 2a. ou 3a. flauta e nem do piano. Considero como "imutável" tudo o que fiz e faço em relação aos arranjos, pois tudo teve um motivo, um raciocínio, uma resolução, etc...Para mim isso é importante para se traçar um perfil de maturidade musical e estética. Como tudo que fiz e faço é experimentado, considero como concluído e eu não altero nada depois de concluído. Parece teimosia, pode até ser e eu acho que é, porém, é assim que eu acho que deve ser.
Tem coisas lindíssimas, extremamente sensíveis, algumas musicas fica até difícil de tocar sem se comover!
Essas musicas religiosas tem uma beleza diferente de outras musicas: elas são diretas, objetivas, fáceis de entender. Tem um poder de reflexão enorme e mesmo que não queira, quem ouve acaba absorvido por um sentimento muito íntimo de paz e aconchego, e isso.... é muito bom!
Na semana que vem vou postar uma delas para vocês se deleitarem.
Vou postar também mais uma composição minha para flauta e piano. Ainda não consegui uma qualidade legal de som, mas estou trabalhando para poder melhorar a qualidade principalmente das flautas.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Oração para a noite (C.Cr 556) piano e 2 flautas

video

meu primeiro arranjo

Este foi o meu primeiro arranjo de música religiosa- "Oração para a noite"
O professor Lafaiete escolheu entre mais de 500 hinos do hinário Cantor Cristão, esse, de n° 556 de autor anônimo do século XIX.
Aproveitei somente a melodia, ou seja, a 1a. voz que nessa formação, piano e flautas, fica sendo a 1a. flauta. Desenvolvi uma 2a. voz para a 2a. flauta e depois o acompanhamento do piano. Nessa época eu não tinha computador e usava o método tradicional: papel, lápis e borracha. Fazia um primeiro esboço e depois um rascunho bem feito pois do contrário não se conseguiria ler. Após 2 ou 3 experimentações e já com o todo definido, eu fazia um rascunho muito melhor pois seria copiado pelo Fernandinho, nosso copista na fase do "manual".
Como falei anteriormente, esse arranjo foi um teste e deu certo.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

1a. Modinha - para ouvir

Ainda não consegui um som razoável para a gravação, onde se ouça tanto as flautas quanto o piano.
Como ainda estamos em fase de ensaios para a gravação do CD das minhas composições, não tenho como postar um som real, com dinâmicas, etc. Então faço o seguinte com as musicas: gravo cada uma das 2 flautas e o piano no teclado, usando pistas de gravação. Do teclado passo para o pen drive no formato SMF. Descarrego no computador e usando o Switch Sound converto para mp3 que de todos os formatos, achei que era o melhor.
No teclado a gravação é ótima! Se você não estiver vendo, é capaz de apostar que está ouvindo ao vivo.
Já tentei gravar nos ensaios de várias maneiras mas não consegui qualidade alguma. Enquanto o CD não fica pronto, vou postando desse modo.
video

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Revisando meus trabalhos

Em julho comecei a revisar todos os meus trabalhos. Escolhi revisar primeiro os arranjos de hinos religiosos. Na década de 90, fiz um primeiro arranjo para 2 flautas e piano que serviu como um teste para prosseguir, ou não, uma série de vários hinos de diversas denominações. Como deu muito certo esse 1° arranjo, segui em frente. As músicas religiosas do nosso arquivo, recebem um novo nome porém abaixo desse novo nome existe a referência do hinário.
Meu parceiro e diretor do grupo, Lafaiete fez a coleta dos hinários e com esses hinários em mãos, passamos a selecionar as musicas que achávamos mais interessantes para que eu as arranjasse.
Trabalhei com o Cantor Cristão, Hinário dos Mórmons, Hinário Testemunhas de Jeová, Hinário Coreano, entre outros, e muita peça avulsa. Em todos os hinários haviam musicas belíssimas e foi difícil escolher representantes de cada denominação. A maioria desses arranjos foram feitos para 2 flautas e piano,mas fiz também para 3 flautas e piano, para 2 flautas soprano e 1 contralto, e piano.
Uma curiosidade é que alguns hinários não trazem referência alguma do autor da música, nem da letra e nem a data da criação da obra.
Esse trabalho levou mais de 2 anos para ser concluído, desde a coleta de material até a experimentação dos arranjos. Tivemos a oportunidade de experimentá-los, uma vez que eu e Lafaiete lecionávamos na mesma escola e tínhamos plena liberdade para ensaios e experimentações.
Alguns desses arranjos não tinham sido digitalizados e estou fazendo isso desde julho além de revisar todos os outros já digitalizados. Conto no meu arquivo de musicas religiosas uma média de 100 arranjos, sendo que faltam ser digitalizados 27 arranjos ainda. Na semana que vem postarei esse meu 1° arranjo que foi batizado pelo Lafaiete de "Oração para a noite" (piano e 2 flautas- 1991).
Entre uma composição e um arranjo, vou revisando meu arquivo de religiosos.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Na década de 60.

Após o episódio do órgão da igreja, nunca mais tive contato com órgão, pelo menos até o final da década de 60.
Nessa mesma década, prossegui meus estudos de Piano com a Prof. Maria Stella Bartta, o curso de teoria musical com o Prof. Oswaldo J.L.Tolezano, o curso de Folclore e de Harmonia com o Prof. Irani de Oliveira.
Enquanto cursava o piano clássico, sempre procurava tirar as musicas populares da época e outras que minha mãe gostava da década de 30 e 40. Vez por outra, ela cantava e eu a acompanhava ao piano e digo que ela possuía uma voz maravilhosa, era super afinada e apaixonada por música. Quando comecei a estudar piano ela também começou a estudar acordeon ainda lá no bairro do Caxingui e quando mudamos para o Cambuci ela parou por falta de tempo. Porém, de vez em quando ela pegava o acordeon e tocava, sempre com muita alegria no olhar. Bons tempos.... e saudades imensas de Sebastiana Elza Tenan, minha mãe.
Naquela época, os estudos de piano eram acompanhados pelo Serviço de Fiscalização Artística e os conservatórios seguiam uma programação de conteúdo didático onde, para o exame de final de ano o aluno deveria estar com o programa completo, ou seja, um certo número de exercícios, peças e sonatas estudados ao longo do ano. Havia uma banca examinadora composta por 3 professores (sendo um deles, o professor do aluno), a diretora e a fiscal do SFA. Lembro de alguns integrantes de bancas formadas para meus exames:
Prof. Marisa Poppi, Prof. Mirian Morelli, Prof. Oswaldo J.L.Tolezano, Prof.Maria Stella Bartta, Prof. e Diretora do Conservatório Cinira Durce Tasso, Prof. Maria Helena Simões Piedade, Prof. Maria Lenka Russian e Fiscal
Nenny di Lorenzi e outros ainda que não me recordo o nome, porém guardo suas fisionomias.
Os exames de meio de ano, eram mais tranquilos onde só a metade da programação era exigida.
Vale ressaltar que o clima de exames naquela época era o mesmo que hoje envolve um Enem, talvez.
Além do instrumento, eram feitos os exames das matérias complementares também, como teoria e solfejo, harmonia, análise, folclore, história da música, pedagogia, canto coral, etc... Havia também uma nota mínima para passar de ano: nota 5.0. Também audições de meio de ano e de final de ano, além das intermediárias e a formatura.

domingo, 5 de setembro de 2010

sábado, 4 de setembro de 2010

Flores e Pérolas

Volto para complementar a postagem do dia 24 de junho de 2009, onde mostrei a partitura de "Flores e Pérolas" e agora apresento essa mesma partitura tocada. Trata-se de uma peça bem fácil para iniciação ou primeiro ano de piano.

sábado, 28 de agosto de 2010

O que fiz desde o último artigo?

Na última postagem falei um pouco de composições minhas, arranjos, dos hinos pátrios, etc.
Como já disse, os hinos pátrios estão prontos, ou seja, todo o material necessário para que os vários projetos de hinos idealizados pelo Prof.Lafaiete Fausto está prontíssimo, tanto no toque quanto nas partituras: todas digitalizadas, impressas e com cópias de segurança.
Estou terminando de digitalizar hinos religiosos de várias denominações aos quais fiz a 2a. flauta-na maioria- e o arranjo de piano-em todos. Tem muita coisa já pronta mas ainda muita por fazer. Como não tenho muito tempo, consigo digitalizar no máximo 3 hinos por dia, pois só tenho a parte da tarde disponível para isso, para estudar, compor, enfim cuidar do meu piano e da minha música.
Também, estou dividindo esse tempo para digitalizar os arranjos para 2 ou 3 flautas e piano de musicas populares, escolhidas a dedo tanto por mim como pelo Lafaiete. Para a maioria dessas musicas, dei um tratamento um tanto reflexivo.
As composições que estou escrevendo estão me dando uma enorme satisfação e um sentimento de realização plena. Parece que uma torneirinha se abriu em dezembro de 2009 e desde então surgem musicas prontas na minha cabeça. O trabalho que tenho é anotar num papel qualquer que estiver por perto o tema principal e quando sento para escrever no Encore (é o programa que eu uso) tudo já está pronto, é só digitar.
Hoje contei as minhas composições para 2 flautas e piano e fiquei surpresa: estou com 37 composições
escritas. Eu tenho a possibilidade de junto com o Lafaiete, de testá-las acusticamente falando, ou seja, ouvir essas composições não só no Encore mas ao vivo, tocando. Isso é um diferencial pois não é fácil encontrar alguém que caminhe junto musicalmente tanto tempo e falando a mesma língua, enfim, trabalhando junto mesmo no sentido literal da palavra!
Estou trabalhando para melhorar a gravação de alguma dessas composições para poder postar.
São modinhas, canções, cantigas, algumas composições no estilo barroco, outras no estilo romântico.
Tentarei escrever regularmente pois tenho bastante assunto para compartilhar!

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Quanto tempo sem postar!!

Depois de tanto tempo sem postar nada, finalmente sobrou um tempo!
Não que eu não desejasse postar, é que minhas múltiplas atividades de vez em quando me consomem e então vai o tempo e fica a vontade!!!

Retomando o assunto dos Hinos Nacionais de todo o mundo, tarefa finalmente concluída!
Já escritos, revisados, conferidos ao vivo com flauta e piano, impressos ( parte de piano/ flauta e também só a parte de flauta) e copiados em cd. Tanto eu quanto Lafaiete temos cópias de cada um desses hinos, aproximadamente 200 (duzentos) hinos.
Os ensaios continuam a acontecer semanalmente e nesses ensaios, além de hinos, eu e Lafaiete ensaiamos também obras do período barroco, clássico e alguma coisa do romântico.
Muitas das obras, como Telemann, Corelli, Hugues, Locatelli, Berbiguier, Kohler, Bach, Hasse, Mozart, Lourdes França, Luis Ellmerick, etc , com adaptações e arranjos meus.
Além dessas obras, o repertório que conseguimos ter nesses 21 anos de convivência musical ainda conta com algumas composições minhas para piano e duas flautas.
Na musica popular, faço arranjos para piano e 2, 3 ou 4 flautas de musicas que se encaixam na nossa proposta e que gostamos de executar!
Na musica religiosa, tenho arranjos feitos para 2, 3 e 4 flautas e pianos de vários hinos de várias denominações.
Esse é um trabalho de extremo prazer para mim. Desde o 1º arranjo que fiz, em 1990, um hino religioso ao qual renomeamos de "Oração para a noite" para 2 flautas e piano, fui muito feliz com o resultado e isso me incentivou a trabalhar ao longo do tempo com vários estilos e compositores conhecidos e desconhecidos (porém, tão bons quanto os outros).
Para esse ano de 2010, queremos mostrar esse trabalho pois material temos de sobra!